Pessoal

Um papo sobre tatuagens

setembro 04, 2018


Há uns dias atrás me peguei pensando sobre tatuagens. Me lembrei da minha pré adolescência/adolescência, quando fazer - não uma, mais várias - tatuagens era um dos meus sonhos. E como você já deve ter imaginado, minha mãe nunca deixou.

Na adolescencia, depois de um certo tempo, eu já tinha liberdade para fazer o que eu quisesse com meu corpo, mas dessa vez não tinha dinheiro. Eu decidi colocar um piercing, e não pense que eu fui em um estúdio profissional para isso. Na época, estava com uma amiga que tinha furado o próprio nariz, então eu decidi - nem um pouco influenciada por ela, né - furar o meu nariz também. Como as pessoas tem o poder de influenciar em nossas decisões, não é mesmo? Tanto podem influenciar para o bem quanto para o mal. Por isso a importância de analisarmos com quem convivemos e escutamos. Logo essa minha amiga fez o furo, no quintal da casa dela usando um brinco! Eu simplesmente poderia ter perdido o meu nariz, mas graças a Deus tudo ficou bem. Certamente se eu tivesse pedido um conselho para minha mãe sobre isso, ela com certeza diria que isso não era uma boa ideia.

Comecei a refletir mais sobre isso - tatuagens, piercings, autoridade dos pais e afins. Hoje com 22 anos, eu consigo entender, enquanto adolescentes, como podemos ser idiotas e como a autoridade ou conselho dos nossos pais podem nos livrar de muitos problemas e sofrimentos.

Hoje como uma pessoa que é dona do próprio nariz e que pode fazer o que bem entende, eu percebi o quanto fazer uma tatuagem ou colocar um piercing é fútil e sem lógica para MIM! Exatamente para mim, eu não estou dizendo que quem tem tatuagem ou quem quer fazer uma tatuagem é fútil. Eu sou a favor que as pessoas façam tatuagens e que essas tatuagens façam sentidos e tenham significados para essas pessoas (ou não, cada um faz o que bem entende), coisa que não acontece comigo, eu não tenho um motivo contundente para fazer uma, então logo, eu não farei uma para estar na moda ou para entrar em um tribo.

Caso, ainda sim queira fazer um tatuagem, que seja algo especial para você e que você lembre de coisas boas ao vê-la em seu corpo. Por fim, seja você, destaque-se por seus valores e habilidades, tatuagens, piercings, roupas são meros acessórios que não devem definir que você é. 

Você também pode gostar

0 comentários

Seguidores